Indústria

Arauco anuncia compra da Masisa Brasil

Início do texto

O grupo chileno Arauco deu um novo e importante passo em seu processo de consolidação. Por meio da subsidiária brasileira, a companhia anunciou a compra da Masisa do Brasil pelo valor de US$ 102,8 milhões. Os principais ativos consistem em duas plantas industriais localizadas em Ponta Grossa (PR) e em Montenegro (RS).

Em comunicado dirigido à Superintendencia de Valores y Seguros (SVS) de Chile, a Arauco indicou que vai assumir uma dívida de US$ 44,7 milhões da Masisa do Brasil. Com isso, o valor final que caberá a Masisa é de aproximadamente US$ 58,1 milhões. A informação foi referendada por uma nota similar da Masisa ao órgão – equivalente a Bolsa de Valores no Brasil. Os comunicados foram apresentados no dia 7 de setembro.

A transação completa deve se materializar até o primeiro bimestre de 2018, uma vez que as condições estabelecidas no contrato dependem de autorização do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). O órgão é responsável por aprovar casos de fusão e aquisição no Brasil, para garantir livre concorrência.

 

O grupo chileno Arauco deu um novo e importante passo em seu processo de consolidação. Por meio da subsidiária brasileira, a companhia anunciou a compra da Masisa do Brasil

 

Masisa no Brasil e América Latina 

A operação não inclui a incorporação do caixa da Masisa do Brasil, estimado em US$ 11,2 milhões. Este montante, informa o comunicado da Masisa S.A ao mercado, será utilizado para reduzir outras dívidas da companhia, além da dívida local.

Essa movimentação faz parte do plano de desinvestimento da Masisa no Brasil e em outros países. O mesmo processo já havia sido anunciado na Argentina, com a venda de ativos para a Egger. Processo semelhante está sendo conduzido no México.

O objetivo da Masisa, que também tem origem chilena, é concentrar suas atividades no ramo florestal e em operações de maior valor agregado, como as lojas Placacentro e mercados de exportação. O grupo mantém plantas industrias de painéis no Chile e Venezuela.

 

Com esta aquisição da Masisa do Brasil, a Arauco fortalece a oferta de painéis de MDF e MDP no mercado brasileiro e sul-americano

 

Arauco consolida posição no mercado

De acordo com a Masisa do Brasil, a planta de Ponta Grossa tem uma linha de painéis de MDF com capacidade instalada de 300.000 m³ por ano. Já a unidade de Montenegro produz painéis de MDP, com capacidade instalada de 650.000 m³ por ano. Juntas, reúnem ainda quatro linhas de revestimento de melamina, para impregnação dos painéis, com capacidade total de 660.000 m³.

Diante desses números, e consolidação da operação, o grupo Arauco terá uma capacidade instalada de cerca de 10 milhões de m³ de painéis. Isso consolida sua posição como segundo maior produtor mundial. A primeira posição permanece com o grupo europeu Kronospan.

“Esta é uma ação estratégica que está em linha com a posição Arauco como uma empresa global, presente no mundo com novos desafios. Com esta transação fortalecemos a nossa oferta no mercado brasileiro e sul-americano. Além disso, uma sinergia interessante é criada, dada a nossa presença anterior neste país”, diz o vice-presidente Executivo da Arauco, Matías Domeyko Cassel.

 

Com a compra da Masisa Brasil, o grupo Arauco terá uma capacidade instalada de cerca de 10 milhões de m³ de painéis

 

As operações da Arauco no Brasil

Com negócios em 75 países, a Arauco reúne presença global e plantas industriais em 10 países. Além do Chile (matriz) e Brasil, constam operações na Argentina, Uruguai, Estados Unidos e Canadá. Na Europa, as fábricas estão localizadas na Alemanha, Espanha e Portugal, e há uma unidade na África do Sul.

No Brasil, a empresa produz painéis de MDF, com três fábricas no Paraná (Piên, Jaguariaiva e Araucária). A produção atual soma cerca de 1,5 milhão de m³/ano no país. A empresa conta ainda com um centro de distribuição em Cabo de Santo Agostinho (PE).

A entrada do grupo chileno no Brasil teve início em 2002, com um escritório comercial. Mas seu plano de expansão no país até aqui sempre visou a aquisição de outros players, como Placas do Paraná (2005) e Tafisa (2010). Além de outros negócios no segmento florestal e de resinas. Agora, volta a crescer adquirindo as unidades produtivas da Masisa do Brasil.

A companhia afirma ainda que “esta operação terá efeitos positivos nos resultados, mas que no momento não são possíveis de serem quantificados”.

O Brasil é o principal produtor e consumidor de painéis da América do Sul, e outras 8 empresas atuam no mercado. São elas: Berneck, Duratex, Eucatex, Fibraplac, Floraplac, Guararapes, Greenplac (Asperbras) e Sudati.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Matérias Relacionadas

  • Masisa reorganiza negócios. Brasil será impactado

    Marcenaria - Indústria

    Masisa reorganiza negócios. Brasil será impactado

    View more
  • Arauco lança linha Trend na Casa Cor Paraná

    Arquitetura - Marcenaria

    Arauco lança linha Trend na Casa Cor Paraná

    View more
  • Coleção Masisa foca pluralidade cultural

    Marcenaria - Indústria

    Coleção Masisa foca pluralidade cultural

    View more
  • Casa Cor PR: Ambientes exploram diversos estilos

    Arquitetura - Schattdecor

    Casa Cor PR: Ambientes exploram diversos estilos

    View more