Design, Indústria

Prêmio Salão Design revela vencedores de 2018

Início do texto

A organização do Prêmio Salão Design anunciou a lista de projetos vencedores de 2018. O prêmio prevê 12 premiações em dinheiro para Estudantes, Profissionais e Indústrias/Varejo. Contudo, a colocação do primeiro ao terceiro lugar será revelada apenas na cerimônia de premiação durante a feira Movelsul Brasil. O evento, dedicado ao varejo de móveis, ocorre em Bento Gonçalves, de 12 a 15 março.

Também foram concedidas três menções honrosas, um prêmio para mobiliário com Madeiras Alternativas e um troféu para Professor Orientador. Outros três superprêmios para os melhores projetos da edição 2018 – independente da sua modalidade – serão revelados na cerimônia final. O Salão Design é uma iniciativa do Sindmóveis Bento Gonçalves e este ano tem patrocínio de Berneck e Interprint.

O júri (foto abaixo) foi composto pelos designers Brunno Jahara, Nicole Tomazi, Salvatore Figliuzzi, Letícia Grisa e Bruno Faucz. Técnica do Serviço Florestal Brasileiro, Juliana Sabino acompanhou a escolha do Prêmio Madeiras Alternativas. Ela foi responsável pela análise das espécies usadas entre os projetos finalistas.

Eduardo Nuncio, diretor do Prêmio, destacou ainda a importância da competição. “Muitos dos principais nomes do design brasileiro da atualidade foram revelados a partir do Prêmio, que estende seu alcance para a América Latina”.

 

Júri do Prêmio Salão Design: Brunno Jahara, Bruno Faucz, Letícia Grisa, Nicole Tomazi, Salvatore Figliuzzi e Juliana Sabino

 

PRÊMIO SALÃO DESIGN 2018

Lista de vencedores em ordem alfabética

 

MODALIDADE PROFISSIONAIS

Biblioteca Latorna, de Marcela Coppari e Agustín Barrionuevo, Studio En Bruto. Córdoba, Argentina

Sistema construtivo inteligente que pode se adaptar em configurações diversas, tendo apenas dois elementos: colunas e prateleiras. Produto aposta ainda na utilização da madeira e em cores atuais.

 

Biblioteca Latorna, de Marcela Coppari e Agustín Barrionuevo, En Bruto no Prêmio Salão Design 2018

 

HUM, de Federico Mujica Iturria e Carolina Arias Bianchi, Muar Diseño. Montevidéu, Uruguai

Disponível em três tamanhos: sofá simples, sofá de três lugares e chaise longue. A robustez da madeira em carvalho se harmoniza com a palha e o revestimento de veludo, criando uma peça de muita elegância.

 

HUM, de Federico Mujica Iturria e Carolina Arias Bianchi, Muar Diseño no Prêmio Salão Design 2018

Linha Zina, de Zanini de Zanine, Studio Zanini. Rio de Janeiro (RJ)

Aço carbono, linho e madeira maciça se combinam nessa coleção, inspirada em móveis de ferro brasileiros dos anos 1950. O visual urbano e estética industrial também chamam atenção, assim como a ergonomia e conforto das peças.

 

Linha Zina, de Zanini de Zanine, Studio Zanini no Prêmio Salão Design 2018

 

Luminária Costureira, de André Ferri. Belo Horizonte (MG)

A peça reforça o trabalho de marcenaria artesanal, com muita simplicidade e harmonia no seu conceito. O equilíbrio nos elementos de metal e madeira permite que seu foco de luz seja trabalhado em 360° – basta girar o tubo para controlar a luminosidade.

 

Luminária Costureira 1950, de André Ferri no Prêmio Salão Design 2018

 

Poltrona Lina, de Leo e Fernanda Mangiavacchi, Fantástico Studio di Design. Rio de Janeiro (RJ)

Homenagem ao modernismo representado por Lina Bo Bardi, a peça reúne metal (nas conexões) e madeira em sua estrutura. Já o assento e o encosto são estofados com plumas, criando um conjunto de riqueza sensorial e aconchego.

 

Poltrona Lina, de Leo e Fernanda Mangiavacchi, Fantástico Studio di Design no Prêmio Salão Design 2018

 

Varanda, do Studio Menini Nicola e Bernardo Senna. Montevidéu, Uruguai, e Rio de Janeiro (RJ)

A Linha Varanda é uma parceria entre os designers uruguaios Agustín Menini e Carlo Nicola com o designer brasileiro Bernardo Senna. Composta por jardineira, bancos e mesas, a coleção cria jardins urbanos de forma compacta, funcional e acessível. As cores também são customizáveis.

 

Varanda, do Studio Menini Nicola e Bernardo Senna no Prêmio Salão Design 2018

 

MODALIDADE INDÚSTRIAS / VAREJO

Mesa Falésia, Líder Interiores. Design de Amélia Tarozzo, Camila Fix, Flávia Pagotti Silva e Rejane Carvalho Leite – Plataforma 4

Os detalhes e proporções dessa mesa chamaram a atenção do júri, que elogiou sua qualidade construtiva e leveza. Sua estrutura é em madeira maciça e o tampo é folhado, mas o destaque fica com a fenda central e aplicação de marchetaria nas extremidades.

 

Mesa Falésia, Líder Interiores. Design de Amélia Tarozzo, Camila Fix, Flávia Pagotti Silva e Rejane Carvalho Leite – Plataforma 4 no Prêmio Salão Design 2018

Mini Nadda, Iluminar. Design de Francisco Esteban Terroba

Além das dimensões reduzidas, o projeto se destaca pelo sistema articulado e que permite regular a quantidade da luz emitida. Para o júri do Prêmio Salão Design, “o sistema de iluminação traz uma solução arquitetônica customizável, elegante e genial”. Escamoteada na parede, a peça deixa à vista apenas um sutil friso de luz.

 

Mini Nadda, Iluminar. Design de Francisco Esteban Terroba no Prêmio Salão Design 2018

 

Talheres O², Alma Design d’Auteur. Design de José Manuel Carvalho Araújo

Com dupla função, hashi + garfo e faca, esse conjunto de talheres é feito em aço inox 316 modelado. A peça traz um desenho elegante e atual, permitindo ainda seus uso duradouro. Expressa ainda a convergência entre as culturas ocidental e oriental, e a materialização da diversidade, além de destacar a gastronomia.

 

Talheres O², Alma Design d’Auteur. Design de José Manuel Carvalho Araújo no Prêmio Salão Design 2018

 

MODALIDADE ESTUDANTES

Coleção Diagonal, de Gabriel Paim Barbeiro. Universidade de Caxias do Sul (RS)

A luminária traz linhas simples, agrupadas, inclinadas e também dispostas paralelamente, utilizadas como base e corpo das luminárias. Na avaliação do júri, “a peça tem um conceito industrial atual e pronto para o mercado”.

 

Coleção Diagonal, de Gabriel Paim Barbeiro no Prêmio Salão Design 2018

 

Mesa Quebrada, de Agustín dos Santos Farias. Escuela Universitaria Centro de Diseño, de Montevidéu (Uruguai)

Peça auxiliar, de tamanho pequeno, simples e feita com varas de ferro. Toda a estética da mesa se constrói a partir dos espaços vazios entre suas hastes. Para os jurados, “traz um conceito divertido e de fácil aplicação em ambientes contemporâneos”.

 

Mesa Quebrada, de Agustín dos Santos Farias no Prêmio Salão Design 2018

 

Poltrona Flor, de Artur de Menezes Fernandes. Universidade Norte do Paraná, de Londrina (PR)

A peça é resultado do estudo de formas traduzidas em linhas fluídas, oferecendo ergonomia e boa execução. Segundo o júri, o estudante foi “assertivo na escolha das cores e na tradução de seu conceito. Seu formato segue movimentos atuais do design”.

 

Poltrona Flor, de Artur de Menezes Fernandes no Prêmio Salão Design 2018

 

Professor Orientador

Visando disseminar a prática do design entre estudantes e instituições de ensino, o Prêmio Salão Design também reconhece o trabalho dos professores de design na orientação de seus alunos. Este ano, o Troféu Professor Orientador será entregue a Gabriel Deber, da Escuela Universitaria Centro de Diseño, de Montevidéu (Uruguai). A mentoria foi para o projeto da Mesa Quebrada, do aluno Agustín dos Santos Farias. Na avaliação do júri, “a peça surpreende pela leveza e originalidade em sua construção formal”.

 

MADEIRAS ALTERNATIVAS 

A Penteadeira Nena, de Mariana Beting Ferrarezi e Roberto Hercowitz, do Estúdio Em2 Design, venceu a categoria especial Madeiras Alternativas. Em parceria com o Serviço Florestal Brasileiro, essa modalidade premia peças que utilizam “novas” madeiras. O objetivo é demonstrar a viabilidade técnica e econômica de novas espécies e valorizar o manejo sustentável na Floresta Amazônica.

Apresentada com a madeira Cariniana sp. (Jequitibá) e Laminado, Nena possui espelho retroiluminado com fitas de LED e acabamento em bisoté, além de gavetas com múltiplos repartimentos. Como premiação, os profissionais do Rio de Janeiro vão ganhar uma expedição ao Laboratório de Produtos Florestais, em Brasília (DF), e áreas de manejo florestal sustentável em Rondônia.

 

Penteadeira Nena, de Mariana Beting Ferrarezi e Roberto Hercowitz, do Estúdio Em2 Design no Prêmio Salão Design 2018

 

Menções Honrosas no Prêmio Salão Design

As três menções honrosas do júri foram para profissionais brasileiros. Entre os projetos estão o Castiçal Veleiro, de Giuliano Perretto e Max Kampa (Ventura Lab), a Luminária F.LY, de Andrea Macruz (Nolii), e a luminária Hoop Lamp, de Daniel Simonini e Niccolo Adolini para Martinelli Luce.

 

Castiçal Veleiro, de Giuliano Perretto e Max Kampa, da Ventura Lab no Prêmio Salão Design 2018 Luminária F.LY, de Andrea Macruz, Nolii no Prêmio Salão Design 2018 Hoop Lamp, de Daniel Simonini e Niccolo Adolini para Martinelli Luce no Prêmio Salão Design 2018

  •  
  • 2
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta

Specify Facebook App ID and Secret in Super Socializer > Social Login section in admin panel for Facebook Login to work

Specify GooglePlus Client ID and Secret in Super Socializer > Social Login section in admin panel for GooglePlus Login to work

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Matérias Relacionadas

  • Salão Design 2018. Inscreva seu projeto!

    Design - Indústria

    Salão Design 2018. Inscreva seu projeto!

    View more
  • Movelsul Brasil: projeto inédito une indústria e varejo

    Indústria

    Movelsul Brasil: projeto inédito une indústria e varejo

    View more
  • Salão Design 2018: Conheça os finalistas do prêmio

    Design

    Salão Design 2018: Conheça os finalistas do prêmio

    View more
  • Eduardo Nuncio assume Prêmio Salão Design

    Design - Indústria

    Eduardo Nuncio assume Prêmio Salão Design

    View more